sexta-feira, 21 de maio de 2010

Para Aumentar a Nossa Fé - Parte 2

"Quem há entre vós que tendo ficado, viu esta casa na sua primeira glória? E como a vedes agora? Não é esta como nada diante dos vossos olhos, comparada com aquela? Ora, pois, esforça-te, Zorobabel, diz o SENHOR, e esforça-te, Josué, filho de Jozadaque, sumo sacerdote, e esforça-te, todo o povo da terra, diz o SENHOR, e trabalhai; porque eu sou convosco, diz o SENHOR dos Exércitos, Segundo a palavra da aliança que fiz convosco, quando saístes do Egito, o meu Espírito permanece no meio de vós; não temais.
Porque assim diz o SENHOR dos Exércitos: Ainda uma vez, daqui a pouco, farei tremer os céus e a terra, o mar e a terra seca;E farei tremer todas as nações, e virão coisas preciosas de todas as nações, e encherei esta casa de glória, diz o SENHOR dos Exércitos.
Minha é a prata, e meu é o ouro, disse o SENHOR dos Exércitos. A glória desta última casa será maior do que a da primeira, diz o SENHOR dos Exércitos, e neste lugar darei a paz, diz o SENHOR dos Exércitos". Ageu 2:3-9
Com tudo que passamos, senti o chão ruir, eu precisava conseguir um novo emprego e assim aguardar por mais um tempo ate me tornar tentante outra vez, eu estava com muito medo, eu contnuava querendo meu bebe, mas sentia medo de passar por tudo isso novamente, tinha receio de começar a trabalhar e também passar pelo que passei na outra empresa, julgo eu, por conta da gravidez. Então eu e meu marido conversamos e decidimos "não desistir"...rs...daquilo que era nosso sonho, achamos por bem não adiar e entregamos nas mãos do Senhor. Em 19 de dezembro fizemos um culto de ação de graças aqui em casa, era pelo aniversário do meu pai que tinha sido em 12 de dezembro. Eu nunca comentei nada na Igreja sobre o aborto que tinha sofrido, muitas pessoas sabiam porque as noticias se espalham rapidamente, mas ninguém nunca me ligou para perguntar se eu tava bem, eu realmente não queria falar sobre o assunto, mas é sempre bom ser lembrado, uma ligação apenas pra saber como eu tava demosntraria amor e zelo, senti falta disso, foram muitas coisinhas que me entristeceram provei de perto o egoísmo de uma colega que estava gravida nos dias de ter quando sofri o aborto, ela me ligou para me falar do cha de bebe dela e comentei, ela automaticamente respondeu, quando "a vida é assim mesmo qdo for a hora de Deus virá né?"(pausa para rir, é melhor sorrir que chorar confiem em mim). Me entristeci muito, muito mesmo. Bem, neste culto o rumo das coisas foi diferente ao inves de ser um culto de agradecimento pela vida do meu pai, foi praticamente voltado para mim, e o assunto principal foi "filhos"... ai meninas...confesso, fiquei muito encomodada e me perguntava porque estavam falando aquilo, meu coração estava endurecido e machucado...eu só via intenções ruim em tudo. Mas pasmem vocês... hoje tenho mais do que certeza de que naquele dia Deus trazia balsamo dos céus para sarar minhas feridas, apesar da minha resistencia... Foram ditas lindas palavras de conforto e esperança e por fim uma das pessoas me disse que o Senhor me dava um filho e tinha pressa...rs... Recebi a palavra, ainda insugura e meditei em tudo por alguns dias, a mesma pessoa que me deu esta palavra me entregou um papel com várias referencias biblicas disse que era pra eu ler qdo pudesse.
Dez dias depois comprei um teste de gravidez na farmácia e fiz, e lá estava meu POSITIVO. A primeira coisa de que me lembrei foi: "Deus tem pressa" amadas, é inexplicável o que senti naquele instante, só o Senhor Jesus é capaz de compreender o que significou aquilo pra mim (alias algumas sabem, ja passaram por isso e outras passarão em breve eu creio). Fiquei muito feliz e fiz uma surpresa para o meu marido, fui encontrá-lo no serviço e almoçamos juntos: "...estavamos como os que sonham" Salmos 126:01
Mas o trabalhar de Deus estava só começando...eu dei muito trabalho a ele....rs....ainda bem que nosso Deus é lindo e paciente...Comecei a sofrer, simplesmente sofrer, eu chorava, chorava mesmo meninas, com pavor de passar de novo pela terrivel experiencia, era um pânico alem do emocional, era físico... eu me lembrava a todo instante do que havia passado no hospital e sofria... sofria com excesso de autopiedade, me lembrei do papel com as referencias biblicas e os trechos da palavra me traziam paz, Deus ja sabia naquele culto que eu precisaria daquelas palavras lá na frente, meu marido orava por mim, e eu percebia que o que estava vivendo não era do Senhor, já que "A bênção do SENHOR é que enriquece; e não traz consigo dores"Proverbios 10:22 Eu sabia que o inimigo me atormentava com terriveis lembranças e sentimentos de fracasso, eu lutava, mas muitas vezes sucumbia...e então veio mesmo a luta. Descobri o descolamento que demorou mais que o normal pra melhorar, eu fazia repouso, mas sempre tinha sangramentos, tomava banho sentada, tinha medo de levantar para ir ao banheiro e de sentar pra comer, foram momentos que achei que não íam passar nunca. Uma noite fui tomar banho e tive mais um sangramento dessa vez bem intenso, chorei muito sozinha, pedi ao Senhor que completasse sua vontade e que se não era pra fluir minha gravidez que tivesse misericórdia de mim e que sanasse meu sofrimento, mas Deus tinha sonhos maiores que os meus e do mesmo jeito que surgiu, o descolamento foi embora PRA SEMPRE tomem posse amigas, recebam do Senhor como eu recebi, declaro vitória a vcs, estou perto de completar 7 meses de gravidez, nem parece que passei por tudo isso, a satisfação de ter seu bebezinho crescendo saudavel, se mexendo é sem preço, e digo mais, toda a dor e sofrimento ficaram pra trás porque já recebi do Senhor minha VITÓRIA, e apesar do medo me rondar as vezes, sou mais que vencedora, estou vivendo a Glória da Segunda Casa, porque Deus é FIEL.
Estou sem trabalho atualmente, mas Deus tem me suprido sobremaneira, não nos faltou nada, Deus tem levantado pessoas para nos abençoar e assim temos vivido de milagre em milagre, contando os dias da chegada do nosso herdeiro, Deus tem seus meios para agir e sabe o que é melhor para nossas vidas. A cada dia vejo o cuidado do Senhor para conosco, nas pequenas coisas vejo a mão de Deus e como me alegro em servir ao Senhor e esperar nele. Espero que minha história sirva de esperança pra todas vocês e jamais se esqueçam da importancia de cada uma de vocês para o Senhor.
No amor de Cristo, Emi.

Para Aumentar a Nossa Fé - Parte 1

Ol@ Meninas,

Vim contar uma historia pra vcs, é grandinha mas acho que vai trazer alegria e satisfação de servir ao Senhor! Então vamos lá, pra quem não sabe os detalhes...rs
"Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e meu fardo é leve." Mateus 11:28
Ano passado em junho fiquei sabendo que estava grávida, fiquei muito feliz, havia parado o remédio e logo veio a feliz notícia. Tomamos essa decisão em conjunto eu e meu marido, eu passava por uma excelente fase no trabalho fazia quase um ano que tinha recebido uma promoção como coordenadora, e meu marido havia sido promovido, então financeiramente este era o momento. Além de tudo isso, eu havia iniciado um tratamento no começo do ano, para uma doença autoimune ( merece um post separado...looonga história) que eu tinha desde os 18 anos e só ano passado tive um diagnóstico decente depois de pagar R$ 400,00 cada consulta com um renomado médico do Hospital das Clínicas. Suspendemos o tratamento 60 dias antes de eu tentar engravidar, a medicação era bem forte e confesso tive medo de esperar muito e "nunca" poder ser mãe.
Com a gravidez, as coisas mudaram completamente no serviço, passei a sofrer uma descriminação velada por parte da minha chefe, que antes disso era minha "amiga" almoçavamos juntas e trabalhavamos em perfeita sintonia. Aos poucos ela foi tirando minhas atribuições, e depois de uma reunião de diretoria eu soube 5 minutos antes e sem nenhuma justificativa que eu não era mais coordenadora da minha equipe. Porque?, Boníssima pergunta! Podem imaginar meu nível de estresse e tristeza? Liguei para minha médica, comentei que estava passando por vários aborrecimentos e ela achou por bem me afastar por 15 dias. Fiquei em casa nesse período, pedindo a Deus que cuidasse de mim, então no décimo dia que eu estava em casa fui visitar uma amiga, e lá na casa dela notei que algo estava estranho comigo. Eu estava muito deprimida, parecia um pressagio de coisa ruim, e aí notei que estava com um pequeno sangramento. Eu estava com 12 semanas, eu tinha USG dali a 2 dias. Em função do problema eu fui para emergencia da maternidade onde minha médica clinica, e depois de 3 eternas horas eu recebi uma das mais dolorosas notícias que ja recebi... meu bebe estava sem vida e pelos cálculos desde a semana 10. Tive um aborto retido. fiquei no hospital naquela noite, o que foi uma benção já que tomei medicação a noite toda e passei pela curetagem no dia anterior por volta das 14h30. Foram momentos horríveis emocionalmente falando, e a única coisa que me lembro com alegria disso tudo foi ter ainda mais certeza de que meu marido é maravilhoso, meu amigo querido, meu namorado, tudo de melhor que Jesus poderia me dar. Ele ficou comigo todo o tempo foi meu anjo, o anjo que Deus me deu aqui na Terra.
Tive alta na sexta, retornei ao trabalho na terça, eu não queria ficar em casa sozinha, precisava ocupar minha mente, eu estava arrasada. Não queria falar sobre o assunto, mas um e outro parente queria comentar alguma coisa....uma situação bem desagradável. Enfim voltei ao trabalho, chegando lá , fui tratada como nada, ignorada, e essa minha chefe falava uma palavra por dia comigo: Bom dia ponto. Eu não tinha serviço para fazer, eu ía lá cumprir meu horário. Isso durou dois meses de 18 de agosto a 16 de outubro quando fui demitida. Quando ela foi me demitir disse que não podia dizer o motivo. Alguém já viu isso? Me senti muito traída, o problema pra mim não foi o que aconteceu mas como aconteceu, costumo dizer que na vida jamais podemos nos firmar em um unico alicerce mas que temos de construir bases, são elas: Deus, Família, Vida Profissional, Vida Pessoal e quantas mais couberem, estudos e por aí vai, mas comigo ruiram logo duas de uma vez, meu projeto de ser mãe e com ele minha vida profissional e o pior e eu nem sabia ao certo onde errei pra que isso acontecesse...
Outra coisa que costumo dizer é que as lutas em nossas vidas são como andorinhas...rs....andam sempre em bando, nunca sozinhas...


Continuo no prox post, assim vocês podem descansar tomar uma água...mas por favor não leiam só as lutas hein, o mais interessante ainda está por vir, é a parte da vitória, se não onde fica o sabor de mel?..


bjs

terça-feira, 18 de maio de 2010

Consulta na GO - 24 Semanas

Ol@ Meninas,


Dia 13, tive minha consulta mensal. Eu tinha feito USG de 24 semanas no dia 11, e para a glória do Senhor esta tudo ótimo. Meu pequeno ja esta bem grandinho com quase 30 cm e chegando nas 700 gr. Minha consulta foi excelente, a médica me pesou e eu engordei ate agora 5,5 kg. A GO disse que está ótimo, fiquei contente, espero ir no mesmo ritmo ate o final da gravidez! Ouvimos o coração do bebe e ela mediu minha pressão, glória a Deus, tudo certo!
Aproveitamos o restante da consulta para tirar dúvidas em relação ao parto e amamentação, a GO estava muito inspirada...rs...e conversamos sem pressa!
A partir desse mês já começo a preparar o seio para amamentação, a preparação é muito simples e não há nenhuma novidade fora do que eu ja inha lido por aí.
Quanto ao parto, eu já havia dito a ela que queria cesarea...eu explico meus motivos "particulares".
Na primeira gravidez eu queria parto normal, queria me preparar para este momento apesar de nunca ter tido nenhuma experiencia com isso, eu lia bastante sobre o assunto e fiquei convencida de que seria melhor pra mim. Depois da experiência desagradável do aborto e dacuretagem eu penso diferente. No procedimento da curetagem eu não sofri , mas qdo voltei do centro cirurgico, depois de um tempo eu precisei ir ao banheiro, estava apertada e aí veio o "aborrecimento". Quando fui urinar senti uma dor horrível, que inclusive interrompeu a urina na hora tão forte foi a dor. Essa dor não durou muito, mas o suficiente para eu pensar que não quero mais parto normal, acho que fiquei traumatizada. O que ocasionou a dor? Provavelmente qdo eu estava no c. cirurgico me colocaram um "aparelho" para iniciarem a curetagem e o mesmo pegou em algum pontinho, talvez no canal da minha bexiga( ...)
Talvez não seja simples entender o que eu tô dizendo, visto que uma coisa não tem muito a ver com outra, mas não me agrado da episiotomia, de pontos por pontos eu os prefiro numa região menos desconfortável. O que estou dizendo pode parecer ignorância minha, mas eu ja li muito, sei que existem as doulas para nos apoiarem no parto normal (profissional que eu não poderia pagar) sei que há exercícios para aumento de elasticidade o que pode evitar a episiotomia, mas infelizmente eu não tô nesse clima... Minha gravidez foi barra no inicio, então agora chegando no terceiro trimestre meu espírito é outro...
Quero inclusive deixar claro que exponho aqui minha opinião a meu respeito, não quero influenciar nem incentivar ninguém, acho que cada uma de nós deve buscar aquilo que lhe parece melhor...
O meu parto esta previsto para o dia 16 de agosto, ou seja, depois disso não passa, pode ser que meu tigrinho chegue um pouquinho antes. Já tenho idéia da maternidade que eu quero, mes que vem vou visitar a maternidade, não vejo a hora!

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Rapidinha...

Ol@ Meninas,


Estou passando pra deixar um oi rapidinho, estou sumidinha e na correria, meu vovô esta doentinho, ele mora no Recife e meu pai irá pra lá hoje a noite, numa viagem emergencial, estou buscando dar um pouco de assistencia a ele, alem das minhas obrigações do dia a dia...
tenho varias coisas interessantes pra comentar sobre minha ultima consulta e novidade, o Luquinha já tem data "prevista" pra nascer. Amanhã volto e posto tudinho.


No demais amadas fiquem na Paz do Senhor, uma semana de vitória pra todas nós!!!

domingo, 9 de maio de 2010

Feliz Dia das Mães



MEU ANJO

Uma criança pronta para nascer pergunta a Deus:SENHOR,disseram-me que estarei sendo enviado á terra amanhã...

Como vou viver lá sendo que sou tão pequenino e indefeso?

E Deus lhe disse: Entre muitos anjos escolhi um especial para você.

Mas me diga,diz a criança: Aqui no céu eu não faço nada alémde sorrir e cantar, o que é suficiente pra que eu seja feliz. Serei feliz lá?

Deus: Seu anjo sorrirá e cantará para você...A cada dia, a cadainstante,você sentirá o amor de seu anjo e será feliz.

Criança: Como poderei entender quando falarem comigo, se eu não conheço a língua que as pessoas falam?

Deus: Com muita paciência e carinho,seu anjo lhe ensinará a falar.

Criança: E o que farei quando sentir saudade e quiser falar como Senhor?

Deus: Seu anjo juntará suas mãos e lhe ensinará orar.

Criança: Eu ouvi que na terra há homens maus.Quem me protegerá?

Deus: Seu anjo lhe defenderá mesmo que signifique arriscar sua própria vida.

Criança: Mas eu serei sempre triste porque não vou te ver mais!

Deus: Seu anjo sempre falará de mim, lhe ensinará a maneira de vir á mim, e Eu estarei sempre dentro de você. Neste momento havia muita paz no céu, mas as vozes da terra já podiam ser ouvidas. A criança apressada pediu suavemente:Oh Deus!Se eu estiver a ponto de ir agora, diga-me por favor o nome do meu anjo e como vou encontrá-lo!

E Deus lhe respondeu: Você sentirá o perfume e reconhecerá a sua voz,

Você chamará seu anjo de Mãe

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Enquanto dia do exame não vem...

Ol@ Meninas,
Como eu ja tinha comentado aqui, tive mesmo algumas preocupações no início da gravidez, por conta de um descolamento desde o dia 03 de fevereiro a 13 de abril eu fiz 1 ultrassonografia a cada 15 dias, isso para monitorar o descolamento, já que estava demorando mais que o previsto para o problema "desaparecer" e eu tinha sangramento frequente mesmo com o repouso.
Com isso eu me acostumei a fazer os exames a cada 15 dias...rs...era ótimo ( só a parte dos exames) eu me sentia mais sossegada vendo semana sim, semana não meu pequeno. Quem é que não se acostuma instantaneamente ao que é bom?...rs...Bem como o descolamento com a graça do Pai acabou pra sempre em nome de Jesus... a rotina volta ao normal, ou seja um exame a cada 4 semanas.
Em minha ultima consulta eu pedi duas guias pra médica, apenas por precaução, e acabei não usando, então na semana que vem fará quatro semanas que vi meu tigrinho. Pensa se eu não tô super ansiosa para chegar terça-feira dia 11?! Não vejo a hora....rs...Não me sinto aflita porque o pequeno tem se mexido bastante então confio em Deus que tudo esta bem com ele, assim como está comigo!
É engraçado, não sei se falta um pouco de fé, mas quando a gente tem um histórico como eu por exemplo, um aborto e um inicio de gravidez conturbado a gente passa a gestação inteira "pisando em ovos" com uma pontinha de medo de tudo e sem sossego pra algumas coisas, as vezes me pego pensando que Deus tem me ajudado e que o tempo ta passando bem, mas não deveria ser assim né? Eu queria sentir sossego e muita tranquilidade pra ver o tempo passar devagarinho, suave....rs...não é que eu não esteja curtindo a gravidez, mas sempre tenho um sentimento de que só vou ter tranquilidade "100%" (esse 100% merece aspas...rs) quando tiver meu bebe nos braços. Com tudo isso, busco descansar em Deus e confiar que ele cuida de nós a todo instante!
Fica aí uma fotinho, vamos falar a verdade, eu x fotos ... hum não rola muita amizade... mas eu tinha prometido, aí esta...hehe


Bjks

terça-feira, 4 de maio de 2010

O que é ciática?

O nervo ciático é um nervo que vai desde a coluna lombar até os pés, passando pela parte posterior das coxas. Ele permite o movimento dos músculos das pernas e é responsável pelas sensações. A chamada ciática, ou dor ciática, é a dor causada pela inflamação do nervo ciático, ou pela pressão da coluna sobre o nervo. Às vezes o funcionamento do nervo pode ser afetado, o que provoca fraqueza na perna ou sensação de formigamento. A ciática pode aparecer junto com a dor nas costas ou não, e a dor pode se refletir para a perna.

Por que a dor ciática pode aparecer na gravidez?

Ao contrário do que muita gente imagina, não há provas científicas de que a dor ciática seja causada por condições específicas à gravidez. As mudanças no corpo trazidas pela gestação podem provocar dor na região dos quadris e dor nas costas, mas não a ciática. Às vezes, a ciática pode ser confundida com a dor pélvica, comum na gravidez. A ciática não é causada pela pressão do bebê sobre o nervo.

Em jovens, muitas vezes a dor é provocada por lesões num disco, que levam à inflamação no nervo, ou pela pressão direta de uma hérnia de disco sobre o nervo. Em pessoas mais velhas, ela pode ser decorrência da compressão de um osso ou um ligamento. Nenhuma dessas duas situações é comum na gravidez, e, se você tem dor ciática grávida, é provável que ela apareça também em outras situações.

Quais são os sintomas?

A dor ciática pode aparecer em forma de pontadas, de queimação ou de formigamento. Ela vai e vem e varia de intensidade ao longo do dia, costuma afetar um lado só e pode ser tão intensa que torna a locomoção quase impossível. A dor pode afetar a coluna lombar (a região mais baixa da coluna), a área atrás da coxa ou ir do bumbum até o pé. Você também pode sentir formigamento ou "choquinhos" na perna ou no pé. A dor pode ser concentrada ou afetar áreas maiores.

Qual é o tratamento?

Consulte seu ginecologista ou um ortopedista, que poderá indicar fisioterapia. Uma possibilidade é usar uma cinta ou faixa de sustentação, que ajuda a segurar o peso da barriga e alivia a pressão sobre a coluna. O especialista também pode indicar exercícios para fortalecer seus músculos pélvicos, abdominais e das costas -- alongamento para a coluna e pernas pode ajudar a aliviar a dor.

Os antiinflamatórios que aliviariam a dor não devem ser tomados durante a gravidez. O tratamento com remédios terá de esperar até o bebê nascer.

Em casos muito graves, a dor ciática pode exigir uma cirurgia para consertar uma hérnia de disco. Mas esse tipo de tratamento não é feito durante a gravidez.

Dicas para aliviar a dor

• Aplique compressas quentes ou geladas na área dolorida para amenizar a dor.

• Use sapatos confortáveis e sem salto. Algumas mulheres, porém, observam que se sentem melhor usando um pouco de salto. Converse com o fisioterapeuta ou o ortopedista para orientações detalhadas.

• Tente não ficar parada na mesma posição por muito tempo, especialmente sentada ou deitada de barriga para cima.

• Preste atenção aos sinais que seu corpo dá e evite as atividades que pareçam deflagrar a dor.

• Tome cuidado com a postura e tente manter a coluna ereta. De preferência, se ficar muito tempo sentada, use um travesseirinho ou uma toalha enrolada para apoiar as costas.

• Use vários travesseiros para acomodar a barriga na cama.

• Evite pegar peso. Se tiver que pegar alguma coisa pesada do chão, dobre os joelhos e mantenha a coluna ereta.

Na hora do parto e depois do nascimento

Na hora do parto normal, há posições mais indicadas para amenizar a dor. Vale a pena pedir orientações ao fisioterapeuta ou ao ortopedista. O uso de uma banheira durante o trabalho de parto pode ser benéfico.

Quando for amamentar, preste bastante atenção à postura. Use uma almofada ou um travesseiro para elevar o bebê até a altura do seu peito, e fique encostada numa superfície firme. Mantenha os pés apoiados no chão ou num banquinho.

Prefira trocar o bebê num trocador, e não no chão ou sobre a cama. Ao pegar o bebê de um local mais baixo, como o chão, o carrinho ou o cercado, dobre os joelhos e tente não torcer a coluna.

Pergunte ao fisioterapeuta sobre exercícios para melhorar sua forma física, sua força muscular e sua flexibilidade. Esse tipo de exercício pode evitar que o problema da dor ciática se perpetue.

Por Alison Bourne, fisioterapeuta especializada em mulheres
Alison Bourne trabalha especialmente com gestantes e mulheres no pós-parto, e é responsável pelo treinamento de outros profissionais de saúde na área. Tem dois filhos.

Dor Ciática na Gravidez...

Ol@ Meninas,

Como estão? Espero que bem, que esta seja uma semana muito abençoada pra todas nós. É a semana especial da Ge, essa semana nasce a tão querida Heloisa, Glória a Deus!!!
Logo no primeiro post vim falar sobre dor...

Quem conhece a famosa dor ciática? Espero que poucas pessoas, por que não desejo a ninguém. Não é "nada grave" é só uma dor que imobiliza quem a sente dependendo da intensidade.
Essa dor não é causada pela gravidez, "coincidentemente" antes eu só tinha essa dor depois de um esforço grande tipo: uma faxina na casa toda (minha casa é bem grandinha). Hoje tenho essa dor TODOS os dias. Exatamente como na figura acima. Depois de lavar um pouco de louça ou passar um tempo sentada...é mole, nem sentada tenho sossego...deitada de barriga pra cima também. Se estou quietinha ótimo, mas quando vou levantar pronto. Dependendo da intensidade da dor, levanto e fico imóvel por alguns segundo ate mover a perna poucos centimetros, com uma dor fenomenal. Não fico de mau humor, afinal o que vou fazer?....rs...Talvez eu precise de uma bengala(...) Já falei para o meu marido me comprar a bengala do House (Hugh Laurie - Seriado House da Universal) acho que eu ía ficar bem...
Brincadeiras a parte...já tenho bastante assunto para minha próxima consulta. que é na semana que vem, vou levar tudo anotadinho porque toda vez passa alguma coisa que eu quero perguntar e me esqueço e o melhor é anotar no momento que lembro se não depois passa...Vou deixar um post informativo sobre esse assunto, talvez ajude alguém.

bjs

23 Abençoadas Semanas

A audição já funciona, e ele consegue ouvir uma versão meio distorcida da sua voz, seus batimentos cardíacos e os barulhos que seu estômago faz. Outros barulhos altos que forem frequentes durante a gravidez, como o latido do cachorro ou o motor do aspirador de pó, não devem incomodar o bebê quando ele os escutar fora do útero.

Vários estudos já deram indicações de que os fetos preferem música clássica no útero, e um dos compositores testados e aprovados foi Vivaldi.

Toque As Quatro Estações para o seu bebê e preste atenção nos movimentos que ele faz. Ele fica quietinho nos trechos mais lentos, de adagio, e se agita nos mais movimentados, de allegro? Talvez você tenha um pequeno maestro vindo por aí.

Além dos avanços na audição do bebê, os pulmões estão se desenvolvendo para se preparar para respirar. Ele continua engolindo líquido, mas normalmente só vai fazer cocô pela primeira vez (o chamado mecônio) quando nascer.

Fonte:© BabyCenter, L.L.C. 2010. Todos os direitos reservados.