sexta-feira, 21 de maio de 2010

Para Aumentar a Nossa Fé - Parte 1

Ol@ Meninas,

Vim contar uma historia pra vcs, é grandinha mas acho que vai trazer alegria e satisfação de servir ao Senhor! Então vamos lá, pra quem não sabe os detalhes...rs
"Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e meu fardo é leve." Mateus 11:28
Ano passado em junho fiquei sabendo que estava grávida, fiquei muito feliz, havia parado o remédio e logo veio a feliz notícia. Tomamos essa decisão em conjunto eu e meu marido, eu passava por uma excelente fase no trabalho fazia quase um ano que tinha recebido uma promoção como coordenadora, e meu marido havia sido promovido, então financeiramente este era o momento. Além de tudo isso, eu havia iniciado um tratamento no começo do ano, para uma doença autoimune ( merece um post separado...looonga história) que eu tinha desde os 18 anos e só ano passado tive um diagnóstico decente depois de pagar R$ 400,00 cada consulta com um renomado médico do Hospital das Clínicas. Suspendemos o tratamento 60 dias antes de eu tentar engravidar, a medicação era bem forte e confesso tive medo de esperar muito e "nunca" poder ser mãe.
Com a gravidez, as coisas mudaram completamente no serviço, passei a sofrer uma descriminação velada por parte da minha chefe, que antes disso era minha "amiga" almoçavamos juntas e trabalhavamos em perfeita sintonia. Aos poucos ela foi tirando minhas atribuições, e depois de uma reunião de diretoria eu soube 5 minutos antes e sem nenhuma justificativa que eu não era mais coordenadora da minha equipe. Porque?, Boníssima pergunta! Podem imaginar meu nível de estresse e tristeza? Liguei para minha médica, comentei que estava passando por vários aborrecimentos e ela achou por bem me afastar por 15 dias. Fiquei em casa nesse período, pedindo a Deus que cuidasse de mim, então no décimo dia que eu estava em casa fui visitar uma amiga, e lá na casa dela notei que algo estava estranho comigo. Eu estava muito deprimida, parecia um pressagio de coisa ruim, e aí notei que estava com um pequeno sangramento. Eu estava com 12 semanas, eu tinha USG dali a 2 dias. Em função do problema eu fui para emergencia da maternidade onde minha médica clinica, e depois de 3 eternas horas eu recebi uma das mais dolorosas notícias que ja recebi... meu bebe estava sem vida e pelos cálculos desde a semana 10. Tive um aborto retido. fiquei no hospital naquela noite, o que foi uma benção já que tomei medicação a noite toda e passei pela curetagem no dia anterior por volta das 14h30. Foram momentos horríveis emocionalmente falando, e a única coisa que me lembro com alegria disso tudo foi ter ainda mais certeza de que meu marido é maravilhoso, meu amigo querido, meu namorado, tudo de melhor que Jesus poderia me dar. Ele ficou comigo todo o tempo foi meu anjo, o anjo que Deus me deu aqui na Terra.
Tive alta na sexta, retornei ao trabalho na terça, eu não queria ficar em casa sozinha, precisava ocupar minha mente, eu estava arrasada. Não queria falar sobre o assunto, mas um e outro parente queria comentar alguma coisa....uma situação bem desagradável. Enfim voltei ao trabalho, chegando lá , fui tratada como nada, ignorada, e essa minha chefe falava uma palavra por dia comigo: Bom dia ponto. Eu não tinha serviço para fazer, eu ía lá cumprir meu horário. Isso durou dois meses de 18 de agosto a 16 de outubro quando fui demitida. Quando ela foi me demitir disse que não podia dizer o motivo. Alguém já viu isso? Me senti muito traída, o problema pra mim não foi o que aconteceu mas como aconteceu, costumo dizer que na vida jamais podemos nos firmar em um unico alicerce mas que temos de construir bases, são elas: Deus, Família, Vida Profissional, Vida Pessoal e quantas mais couberem, estudos e por aí vai, mas comigo ruiram logo duas de uma vez, meu projeto de ser mãe e com ele minha vida profissional e o pior e eu nem sabia ao certo onde errei pra que isso acontecesse...
Outra coisa que costumo dizer é que as lutas em nossas vidas são como andorinhas...rs....andam sempre em bando, nunca sozinhas...


Continuo no prox post, assim vocês podem descansar tomar uma água...mas por favor não leiam só as lutas hein, o mais interessante ainda está por vir, é a parte da vitória, se não onde fica o sabor de mel?..


bjs

Nenhum comentário: